A Sarna : sintomas, tratamentos e prevenção

fond entete

Frequentemente atribuída às grandes epidemias da História, esquece-se que a sarna ainda existe e que é, na realidade, uma doença bastante comum.

Olá, daqui fala a Dra. Joy!

Hoje falar-vos-ei da sarna.

Vamos!

O que é?

A sarna é uma infeção da pele causada por parasitas microscópicos chamados Sarcoptes scabiei, que escavam túneis sob a pele onde põem os seus ovos. Tal provoca comichão intensa e erupções cutâneas sob o corpo.

Existem vários tipos de sarna:

A sarna clássica

É a forma mais recorrente desta infeção. Provoca comichões intensas, erupções cutâneas, as bolhas e os sulcos visíveis na pele. As zonas mais afectadas são as mãos, os punhos, as axilas e as dobras entre os dedos. A clássica pode ser tratada eficazmente com medicamentos anti-parasitários e medidas de higiene apropriadas.

A sarna profusa

Também chamada de sarna norueguesa. É uma forma mais rara e mais grave da sarna. A infestação dos parasitas é massiva e pode afectar zonas mais alargadas do corpo, como as mãos, os pés, o rosto e o couro cabeludo. Os sintomas da sarna profusa são mais acentuados e incluem comichões intensas, crostas espessas, caspa abundante e lesões cutâneas graves. A sarna profusa é mais difícil de tratar e pode requerer medicamentos anti-parasitários mais fortes.

A sarna hiperqueratósica (ou com crostas)

Esta também é conhecida como sarna com crostas. É igualmente uma forma rara e grave. Provoca comichões graves, lesões cutâneas estendidas e uma inflamação pronunciada. O tratamento necessita de medicamentos anti-parasitários potentes e de cuidados para remover as crostas.

A sarna do recém-nascido

A sarna do recém-nascido afecta principalmente as crianças pequenas. Não é considerada como uma doença grave, mas deve ser tratada rapidamente para aliviar os sintomas, bem como evitar complicações – comichões intensas, bolhas e vermelhidões na pele… o tratamento implica medicamentos anti-parasitários específicos e de medidas de higiene rigorosas.

Como se contrai a sarna?

Qualquer pessoa pode eventualmente contrair a sarna, visto que é extremamente contagiosa. Um aperto de mão, um abraço ou relações sexuais com uma pessoa infectada são suficientes para a transmissão da doença. Até mesmo a partilha de objectos contaminados tais como roupas, roupa de cama, toalhas ou brinquedos podem ser fonte de contaminação.

Assim sendo, os casos de sarna são mais frequentes:

Em ambientes sobre-populados: como lares, instalações de cuidados prolongados, prisões, dormitórios, acampamentos ou abrigos para sem-abrigo

Nas crianças, particularmente nas que frequentam os infantários, as escolas acampamentos, podendo estar mais vulneráveis à sarna devido aos contactos frequentes com outras crianças nos seus jogos e actividades colectivos.

Nos profissionais de saúde, que tem contacto directo com pacientes infectados pela sarna e que lidam com roupas ou tecidos contaminados.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da sarna podem variar de pessoa para pessoa, e em função da gravidade da doença. Ainda assim, normalmente incluem:

 

  • Comichões intensas, sobretudo durante a noite
  • Erupções cutâneas que parecem com inchaços vermelhos, bolhas ou crostas na pele, especialmente à volta dos pulsos, cotovelos, axilas, cintura, nádegas e genitais
  • Linhas ou túneis na pele
  • Crostas e lesões por arranhar a pele, que podem infectar-se caso sejam coçadas de modo excessivo

Estas localizam-se em zonas do corpo onde as comichões são mais fortes:

  • Entre os dedos das mãos
  • Na frente dos punhos
  • Nas dobras do cotovelo e antebraço
  • Ao nível do umbigo
  • No interior das coxas
  • Ao nível dos órgãos genitais nos homens e dos mamilos nas mulheres
  • Nas nádegas

TRATAMENTO

Se pensam que têm sarna, é importante consultar um profissional de saúde para obter um diagnostico preciso e um tratamento apropriado. O tratamento da sarna depende da severidade da doença.

Em Portugal, o tratamento da sarna baseia-se principalmente na aplicação de um creme nas partes afectadas, excluindo o rosto e as partes genitais, visto que o tratamento via oral não existe.

Para além do tratamento medicamentoso, é importante tomar medidas para evitar a propagação da infecção para outras pessoas, tais como:

 

  • Lavar-se à noite utilizando uma toalha de banho nova e trocá-la em seguida
  • Aplicar o creme antes de dormir, deixar agir e tomar banho na manhã seguinte, utilizando uma toalha de banho nova
  • Colocar roupas e pijamas adequados
  • Refazer os mesmos passos durante 8 dias
  • As roupas de cama, de banho e todas as peças de vestir devem ser lavadas a 60 graus
  • Evitar contacto próximo com outras pessoas até que o tratamento termine
  • Evitar partilha de roupas e de artigos pessoais com outras pessoas
  • Informar as pessoas com quem teve contacto próximo recentemente para que possam ser examinadas

É importante respeitar as instruções de tratamento e as recomendações do vosso profissional de saúde de modo a evitar a reincidência e a propagação da sarna a outras pessoas.

Até breve!

Beijinhos

Dr Joy!

Source:

Ameli : la gale 

Vidal – La gale

Marque uma consulta com um médico de família

Estas informações não substituem o aconselhamento médico.

Deve procurar o conselho do seu médico ou de outro profissional de saúde qualificado para quaisquer questões que possa ter relativamente ao seu estado de saúde.

Nossas novidades